São Miguel dos Milagres, na Rota Ecológica alagoana

A cidade é tão pequena que
não tem nem
onde comprar ímã de
recordação!
FICHA TÉCNICA

Período: 31/10/2011 a 01/11/2011
Hotel: Pousada Côté Sud
Atração inesquecível: Pousada Côté Sud
Pra chegar: Desde Pernambuco: carro alugado, travessia de balsa. Pra ir pra Maceió foi mais tranquilo.
Transporte na cidade: Não precisa nem sair da pousada 🙂

Depois da Praia dos Carneiros, rumamos para Alagoas para conhecer a Rota Ecológica, um pedaço do litoral alagoano que vai de Barra do Camaragibe até Jarapatinga. São praias lindas (como todas as de Alagoas), tranquilas, praticamente desertas e povoadas de pousadas de charme.

Não é tão fácil de chegar lá, e esta é uma das razões para que esta região seja tão tranquila. Vindo de Pernambuco tivemos que atravessar o rio Manguaba, em Japaratinga, de balsa. Os carros vão chegando e fazendo fila, e cabem 4 por viagem. Pra motos tem um barquinho separado que é mais ágil.

Balsa no Rio Manguaba, de Pernambuco para a Rota Ecológica

O que poderia ser um “transtorno” foi uma grande diversão. Rimos o trajeto todo da tradução das instruções de segurança da balsa! A vista do rio também é bem bonita.

 

Placa traduzida para o ingrêis (clique nas fotos para ampliar!)


A Pousada Côté Sud fica em São Miguel dos Milagres. Depois da balsa fomos andando dentro das cidadezinhas e acabamos chegando lá de noite. Um funcionário veio logo nos receber, nos levou para o chalé e nos pediu para escolhermos os pratos do jantar. Tanto o café da manhã quanto o jantar estavam incluídos na diária, pois a cidade é tão pequena que não tem outra opção de jantar 🙂

No restaurante conhecemos a Corine, dona da pousada, uma francesa casada com um belga. Eles vieram passar as férias no Brasil, se apaixonaram pelo lugar e acabaram se mudando e construindo a pousada. Os dois são uma simpatia, e nos fizeram ficar absolutamente a vontade.

O restaurante é lindo, e a comida melhor ainda. Ao lado do restaurante tem uma varandinha com jogos, DVDs e revistas pra passar o tempo. Dá pra pegar emprestado os DVDs e assistir no chalé.

 
Sala de leitura/jogos e restaurante da Pousada Côté Sud (clique nas fotos para ampliar!)


Se já ficamos meio impressionados com a beleza do lugar de noite, de dia então, o queixo caiu. Os poucos chalés são espalhados em um gramado impecável, rodeados por coqueiros. A distância entre os chalés dá uma privacidade total para cada hóspede. Há várias classificações de chalés, e pegamos o com vista pro jardim. A piscina, de borda infinita com vista pro mar, é pra esquecer do mundo.

 
Pousada Côté Sud

A praia serviu para umas caminhadas. São quilômetros de coqueiros e pousadas charmosas com a Côté Sud… e só. Não tem quiosque, jogador de frescobol, vendedor de cd, nada na praia. Um paraíso… No final da tarde pegamos umas bikes emprestadas na pousada e demos uma volta na areia também.

No outro dia fizemos um passeio de jangada até as piscinas naturais, mas não vi muita graça não. Outro passeio que dá pra fazer na região é pelo rio, para avistar o peixe-boi, mas não fomos.

De lá fomos pra Maceió, de onde sairia o vôo. Conhecemos então o resto da Rota Ecológica, com mais praias lindas. A foto abaixo foi na foz do Rio Camaragibe.

Escritório bonito, hein!

A Praia dos Carneiros é linda, mas a minha vontade mesmo em cada feriado é voltar lá pra Pousada Côté Sud. Saí de lá renovada, relaxei total. Além de ser um lugar lindo por natureza, toda a equipe da pousada é muito educada e atenciosa, e o fato de serem poucos chalés deixa o lugar muito tranquilo. Crianças de até 13 anos não são aceitas. Tanto o café da manhã quanto o jantar são excelentes, é tudo pensado em detalhes. Outro ponto positivo é que reservei pelo Booking.com, sem complicações, depósito pra garantir a reserva, mínimo de diárias, etc. O único ponto a ser melhorado foi o chuveiro do meu chalé, que esquentava demais.

Como a Pousada é pequena, pode ser difícil de achar vaga. No Viaje na Viagem tem outras sugestões de pousadas tão charmosas quanto: http://www.viajenaviagem.com/2007/07/alagoas-rota-ecologica/


Faça suas reservas com nossos parceiros pelos links abaixo
e deixe uma comissão pra gente!

    sleeping-bed-silhouette Escolha seu hotel no melhor site de reservas: Booking.com
    medicine-briefcase-1 Viaje tranquilo com um seguro de saúde: Mondial Assistance
    american-dollar-symbol-1 Peça dólares e euros que eles entregam em casa: Cotação
    sports-car-1 Alugue o carro pra sua road trip: Rent Cars
    park-tickets-couple-1 Compre os ingressos pras melhores atrações: TicketBar

6 comentários sobre “São Miguel dos Milagres, na Rota Ecológica alagoana

  1. Nós no Mundo

    Oi Camila!!
    A Rota Ecológica de Alagoas é mesmo linda demais!!!
    Fiquei hospedada na Pousada Patacho, na praia do Patacho, e voltei encantada! A praia é maravilhosa e o atendimento na pousada foi espetacular!
    Sem dúvida, foi um dos lugares mais bonitos que já visitei mundo afora!!
    Bjs, Anna

  2. Anonymous

    ola, gostei muito do seu blog.poderia me falar sobre os precos nesta pousada? como cerveja, agua de coco e demais refeicoes? estarei indo pra la em agosto e estou numa duvida danada entre cote sud x caju, pode me ajudar? obrigada.

    1. Camila Torres

      Olá Anônimo,
      Obrigada pela visita!
      Como o café e o jantar estavam incluídos na diária, fizemos só uns lanchinhos durante a tarde. Não me lembro mais dos preços, acho que não era muito barato, pelo nível da pousada mesmo.
      Mas se precisar, ao lado da Pousada há o Bar do Enildo, que o Ricardo Freire do Viaje na Viagem recomenda pela comida boa e barata.
      Infelizmente não conheço a Pousada do Caju para te ajudar na decisão.
      Boa viagem!
      Camila

  3. Ana Rísia Camêlo

    Olá me chamo Ana Rísia e sou alagoana. Há um tempo venho lendo as publicações sobre a Rota Ecológica, a qual faço minha pesquisa. Acredito que todos tenham seu ponto de vista e a internet é um dos meios de divulgarmos nossas idéias e pensamentos. Quando chegamos em um “território alheio” todos nós devemos respeitar e entender a cultura e maneira de viver locais. Esse trecho de seu comentário “Rimos o trajeto todo da tradução das instruções de segurança da balsa! ” me parece passar um pouco de imaturidade cultural, não desejo aqui iniciar uma longa discussão, só acredito ser desnecessário esse tipo de abordagem. Talvez essa publicação seja até apagada, mas gostaria de registrar essa passagem e atentar para como divulgamos nossa imagem dos locais que conhecemos.Fora esse “parêntese” gostaria de dar os parabéns pelo blog pelas ótimas publicações e dicas de viagem.

    1. Camila Torres

      Oi Ana Rísia,
      De maneira alguma quis ofender você e esse povo lindo da sua terra, que me trata tão bem sempre que vou praí (e espero que sejam muitas vezes ainda). Meu comentário foi relativo apenas a tradução para o inglês, não sobre a cultura e a maneira de viver.
      Mas que bom que você gostou do resto. 🙂
      Obrigada pela visita,
      Camila

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *